Tornado Xanxerê: deputado Pedro Uczai apresenta relatório na Comissão Externa

Destelhamento de casas, desabamento de torres de energia, queda de árvores, capotamentos de carros. O rastro de destruição deixado pelo tornado que atingiu Xanxerê e Ponte Serrada no dia 20 de abril de 2015 não será facilmente esquecido pela população catarinense, especialmente para quem mora no oeste do estado. Classificado pelos meteorologistas como um tornado de categoria F2 ou F3, numa escala que vai até F5, o desastre também matou 4 pessoas e gerou prejuízos que ultrapassam a cifra dos R$ 100 milhões.

Para acompanhar a situação de emergência nos municípios, criou-se uma Comissão Parlamentar Externa cujo objetivo foi entender as causas da tragédia e propor medidas e soluções para que ela não mais se repita. Destacado como relator da comissão, o deputado federal Pedro Uczai (PT/SC) apresentou nesta terça-feira (15) o relatório referente aos trabalhos desenvolvidos pela comissão. Nele, constam proposições legislativas que visam aperfeiçoar a legislação sobre a gestão de desastres naturais.

O deputado Pedro Uczai afirmou que um dos desdobramentos desta comissão externa é o "acúmulo de conhecimento adquirido para melhor reagir às tragédias", destacando a necessidade de se criar "políticas públicas no sentido de informar e educar a população em como proceder diante de situações semelhantes", pontuou. Como não é possível impedir tornados e outros fenômenos da natureza, educar as pessoas seria uma das saídas para redução de danos, "por meio de distribuição de cartilhas com dicas sobre o que fazer", exemplificou Uczai.

Outro ponto positivo a se destacar com a Comissão Parlamentar Externa é o acompanhamento científico e tecnológico das alterações climáticas do oeste catarinense. "Para se ter uma ideia, esta é a segunda região com maior incidência de tornados no mundo, perdendo apenas para o 'corredor dos tornados' que fica nos EUA", lembrou o deputado. Um radar meteorológico será inaugurado em Chapecó no dia 25 de agosto. Entre outras funcionalidades, o equipamento auxiliará no monitoramento de instabilidades associadas a tempestades, cobrindo aproximadamente 138 municípios do estado.

 

0
0
0
s2sdefault